• Reflexão e Conversão

    O pecador expulsa Deus do seu coração

    Qui dixerunt Deo: Recede a nobis, et scientiam viarum tuarum nolumus — “Disseram a Deus: Retira-te de nós, pois não queremos conhecer os teus caminhos” (Iob 21, 14). Sumário. O pecador sabe que Deus não pode ficar com o pecado; vê que pecando obriga a Deus a afastar-se. Diz-Lhe portanto, não com palavras, mas de fato: Senhor, já não podeis ficar junto com o meu pecado e quereis partir, podeis ir-Vos embora. Expulsando assim Deus de sua alma, deixa entrar imediatamente o demônio, que dela toma posse. Que baixeza! Irmão meu, dize-me: praticaste tu também tão grande vilania para com Jesus Cristo?… Terás a triste coragem de a tornares a praticar no…

  • Reflexão e Conversão

    Benefícios do jejum

    Nestas passagens, tiradas de conferências espirituais inéditas, dadas na comunidade de monges beneditinos de Mesnil-Saint-Loup, o pe. Emmanuel ressalta com clareza, apoiando-se na liturgia, os numerosos benefícios do jejum. Reproduzimos estes textos aqui pois a prática do jejum na Quaresma, apesar de não mais obrigatória (salvo na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa), segue sempre recomendada, desde que a saúde o permita e que não impeça o cumprimento dos deveres de estado. É isso que escrevia Mons. Lefebvre aos padres da Fraternidade São Pio X em 1980: «Aconselhamos vivamente que se encoraje os fiéis à observar a abstinência todas as sextas-feiras e à jejuar nas sextas-feiras da quaresma e…

  • Reflexão e Conversão

    O Jejum e a Abstinência

    Com o intuito de fazer penitência por nossos pecados, de melhor nos dispor para a oração e de estar unidos aos sofrimentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, a Santa Igreja nos pede, nos tempos de penitência, que ofereçamos jejum e abstinência a Deus. O JejumPraticado desde toda a Antiguidade pelo povo eleito, como sinal de arrependi­mento, praticado por Nosso Senhor Jesus Cristo e por todos os santos, recomendado pela Santa Igreja como instrumento de santificação da alma, de controle do corpo e equilíbrio emocional, o jejum obrigatório foi sendo reduzido ao longo dos séculos.Quando devemos jejuar por obrigação? Na Quarta-feira de cinzas, abertura da QuaresmaNa Sexta-feira Santa, dia da morte de Nosso…

  • Reflexão e Conversão

    Prefere o serviço de Deus a tudo

    1. “Por que é que me buscáveis?” disse Jesus a seus Pais. Sem os censurar, deu-lhes a entender que havia algo de misterioso no que se tinha passado. Os misteriosos desígnios de Deus impuseram à Santíssima Virgem e à São José uma dura provação. Jesus, às vezes, se esconde às almas que Ele ama. Não deixes de confiar nEle, quando és atormentado por inúmeras distrações e tentações. Sê tanto mais fiel, e Jesus, que está perto de ti, que presencia tudo o que fazes, sentes e pensas, consolar-te-á. 2. “Não sabíeis que importa ocupar-me nas coisas de meu Pai?” Jesus diz claramente que prefere o serviço de seu Pai a tudo o mais.…

  • Reflexão e Conversão

    Politicamente correto, o que é?

    Pe. Robert Brucciani, FSSPX Definição comum O politicamente correto, normalmente, é definido como “evitar formas de expressão ou ações que excluam, marginalizem ou insultem grupos de pessoas que estão socialmente desavantajadas ou que sofrem discriminação” (Dicionário de Oxford) Essa definição normal apresenta o politicamente correto como uma louvável expressão da lei da caridade fraterna, mas seus efeitos mostram que essa definição pode ser gravemente enganadora. Os efeitos Exemplos do poder destrutivo do politicamente correto são incontáveis: feministas que creem, sinceramente, que o aborto é uma questão de saúde, crianças tendo contato com pornografia e contracepção na idade mais tenra por parte do Estado para sua proteção, pobres crianças suicidas que…

  • Reflexão e Conversão

    O número dos eleitos

    Pe. Bernard Marechaux Domine, si pauci sunt qui salvantur? Senhor, são poucos os que se salvam? (Lc 13, 23.) Primeira Parte: A Tradição I – A fé e a razão A fé em nada se assemelha às opiniões humanas: ela prescinde da concepção subjetiva do espírito – que variaria segundo os indivíduos – e corresponde à substância duma verdade firme e imutável. A fé se fez a si mesma; por isso, a razão humana tem de aceitá-la como Deus a apresentou e não julgá-la, pois não é capaz disso; ademais, deduzir e coordenar as conseqüências que decorrem dela é um ministério belíssimo. Em suma, a fé não é objeto submisso…

  • Reflexão e Conversão

    A caridade, amor sobrenatural

    Pe. Gabriel Billecocq, FSSPX Hoje em dia, os católicos são solicitados em toda parte. É impossível percorrer uma rua em Paris sem encontrar um pedinte, impossível encontrar um lugar na França onde não haja um estrangeiro pedindo abrigo. Qual é nosso dever de caridade? Perguntam-se os fiéis. Voltemos às definições Atualmente, todo mundo fala de tudo, mas não é capaz de dar as definições verdadeiras das palavras ou dos conceitos utilizados. Isso é assim de modo eminente para a caridade. Essa bela virtude foi aviltada pelo naturalismo devastador que há três séculos assola o mundo. Então, o que realmente é a caridade? O catecismo responde assim: “A caridade é uma…