Ladainha do amor de Deus composta pelo Santo Padre Pio VI

A Vós, que sois o amor infinito, amo-Vos, ó meu Deus.
A Vós, que me haveis prevenido pelo Vosso amor, amo-Vos, ó meu Deus.
A Vós, que me mandais Vos ame, amo-Vos, ó meu Deus.
·
De todo o meu coração, amo-Vos, ó meu Deus.
Em toda a minha alma, amo-Vos, ó meu Deus.
Em todo o meu entendimento, amo-Vos, ó meu Deus.
Com todas as minhas forças, amo-Vos, ó meu Deus.
Sobre todos os bens e honras, amo-Vos, ó meu Deus.
Sobre todos os prazeres e gozos, amo-Vos, ó meu Deus.

Mais do que a mim mesmo e tudo o que me pertence, amo-Vos, ó meu Deus.
Mais do que a todos os meus parentes e amigos, amo-Vos, ó meu Deus.
Mais do que a todos os homens e anjos, amo-Vos, ó meu Deus.
Mais do que todas as coisas criadas no céu e na terra, amo-Vos, ó meu Deus.

Unicamente por amor de Vós, amo-Vos, ó meu Deus.
Porque sois Infinitamente digno de ser amado, amo-Vos, ó meu Deus.
Porque sois infinitamente perfeito, amo-Vos, ó meu Deus.
Ainda que não me houvésseis prometido o céu, amo-Vos, ó meu Deus.
Ainda que me ameaçásseis com o inferno, amo-Vos, ó meu Deus.
Ainda que me provásseis pela miséria e infortúnio, amo-Vos, ó meu Deus.

Na abundância e na pobreza, amo-Vos, ó meu Deus.
Na prosperidade e na adversidade, amo-Vos, ó meu Deus.
Nas dignidades e nos desprezos, amo-Vos, ó meu Deus.
Nos prazeres e nos sofrimentos, amo-Vos, ó meu Deus.
Na saúde e na doença, amo-Vos, ó meu Deus.
Na vida e na morte, amo-Vos, ó meu Deus.
No tempo e na eternidade, amo-Vos, ó meu Deus.

Em união do amor com que Vos amam no céu todos os anjos e santos, amo-Vos, ó meu Deus.
Em união do amor com que Vos ama a bem-aventurada Virgem Maria, amo-Vos, ó meu Deus.
Em união do amor infinito com que eternamente Vos amais, amo-Vos, ó meu Deus.

Oração. Ó meu Deus, que possuís em abundância incompreensível tudo o que pode ser perfeito e digno de amor, extingui em mim todo o amor criminoso, sensual e desordenado às criaturas, e acendei no meu coração o fogo puríssimo do Vosso amor, para que não ame senão a Vós e por Vós, até que sendo enfim consumido pelo Vosso santíssimo amor, vá amar-Vos eternamente com os eleitos no céu, pátria do amor. Assim seja.

As Mais Belas Orações de Santo Afonso, Coordenadas pelo Pe. Saint-Omer, Redentorista e vertidas para o vernáculo por D. Joaquim Silvério de Sousa, Editora Vozes, 1961.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Deixe um comentário