Por sofrimentos passageiros – Prêmio eterno

1. a) Vendo Jesus a tristeza de seus discípulos, consola-os, prometendo estar a seu lado em toda aflição. Deus é testemunha também de teus sofrimentos. Se Ele está contigo, que recearás?

b) Jesus inspira ânimo, lembrando o prêmio eterno. “Há muitas moradas em casa de meu Pai, e vou, para vos preparar um lugar”. Os desgostos desta vida não podem ser comparados com a bem-aventurança indizível que por eles poderás merecer. Lembra-te do céu nas horas do sofrimento. Sofre calado, querendo ter só a Deus por testemunha.

2. a) “Porque vós não sois do mundo, antes Eu mas eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos detesta”. É bom sinal, estar sujeito a contradições. A quem não se salvará, Deus concede, não raras vezes, gozos e satisfações na terra. A que classe pertences? Receia por tua alma, quando te faltarem contrariedades.

b) “Se me perseguiram a mim, também a vós perseguirão”. Queres ter sorte melhor que teu Jesus? Acaso és mais inocente? Mais perfeito? Serão justas as tuas queixas? Se amas a Deus, não te contentarás em não te queixar; sofrerás com alegria e satisfação. Fazes assim?

Breves Meditações Para Todos os Dias do Ano, Frei Pedro Sinzig, OFM, Quarta Edição, 1921.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Deixe um comentário