• Reflexão e Conversão

    Primeira dor de Maria Santíssima – Profecia de Simeão

    Tuam ipsius animam pertransibit gladius ― “Uma espada transpassará a tua alma” (Luc. 2, 35). Sumário. O Senhor usa esta compaixão conosco, de não nos deixar ver as cruzes que nos esperam, a fim de que as tenhamos de sofrer uma só vez. Maria Santíssima, ao contrário, depois da profecia de São Simeão, tinha sempre diante dos olhos e padecia continuamente todas as penas que a esperavam na Paixão do Filho. Mas se Jesus e Maria inocentes tanto padeceram por nosso amor, como ousaremos lamentar-nos, nós que somos pecadores, quando temos de padecer um pouco por amor deles? Neste vale de lágrimas, cada homem nasce para chorar e cada um deve padecer…

  • Reflexão e Conversão

    Deus justo, Deus misericordioso

    1. A Santíssima Trindade resolveu sobre a sorte da humanidade, merecedora da morte eterna. A infinita Justiça alegou a excepcional malícia que houve no pecado, ofensa da criatura ao Criador, feita sem o impulso das paixões; alegou a facilidade com que podia ser observado o mandamento, a dura pena antes ameaçada e a sorte dos anjos caídos. O que teríamos para alegar em nossa defesa? Nada. “Se olhardes, Senhor, para as nossas iniquidades, quem poderá, Senhor, subsistir em vossa presença?” Receia o pecado e foge-o. 2. Interveio a Divina Misericórdia. Alegou a fraqueza humana, o ódio e a astúcia da serpente maligna e as terríveis consequências para todo o gênero humano, se…

  • Reflexão e Conversão

    Catecismo revolucionário

    Sumário: — Catecismo Revolucionário, por Manuel da Benarda, Lisboa, 1910 — Um volume, in-8o., de 606 páginas, com XIII de prólogo, por Teófilo Ibérico, e finíssimas estampas. Do interessante opúsculo supramencionado e que ora nos chega de Lisboa, julgo conveniente extratar algumas perguntas e respostas, que terão, talvez, o sabor da atualidade. P. — Sois revolucionário? R. — Sim, mas não por graça nem de graça. P. — Que é ser revolucionário? R. — Ser revolucionário é aceitar, pregar e praticar as doutrinas da revolução. P. — E quais são elas? R. — Diversas. Pode-se mesmo dizer que seu nome é Legião. Mas a capital é o ódio sistemático da…

  • Reflexão e Conversão

    Comemoração da coroa de espinhos de Nosso Senhor Jesus Cristo

    Et milites plectentes coronam de spinis, imposuerunt capiti eius ― “E os soldados tecendo de espinhos uma coroa, lha puseram sobre a cabeça” (Io. 19, 2). Sumário. Os bárbaros algozes, não contentes com a horrível carnificina feita em Jesus com a flagelação, Lhe põem por escárnio uma coroa de espinhos na cabeça e apertam-na de modo que os espinhos penetraram até ao cérebro. Eis como o Senhor quis reparar a maldição fulminada contra a terra, isto é, contra Adão, em conseqüência da qual a natureza humana não pode produzir senão abrolhos e espinhos de culpas! Eis como Jesus quis expiar os nossos maus pensamentos! Os bárbaros algozes ainda não contentes com a…