• Reflexão e Conversão

    Sermão de Quarta-feira de cinzas – Pe. Antônio Vieira

    SERMÃO DA QUARTA-FEIRA DE CINZAS (Igreja de S. Antônio dos Portugueses, Roma. Ano de 1670.) Padre Antônio Vieira   Memento homo, quia pulvis es, et in pulverem reverteris. Lembra-te homem, que és pó, e em pó te hás de converter. I O pó futuro, em que nos havemos de converter, é visível à vista, mas o pó presente, o pó que somos, como poderemos entender essa verdade? A resposta a essa dúvida será a matéria do presente discurso. Duas coisas prega hoje a Igreja a todos os mortais, ambas grandes, ambas tristes, ambas temerosas, ambas certas. Mas uma de tal maneira certa e evidente, que não é necessário entendimento para crer: outra…

  • Reflexão e Conversão

    Sermão das Cinzas

    Sermão das Cinzas § I  Que o Criador, e as criaturas todas estejam continuamente lembrando ao homem, que há de morrer; e que possa o homem esquecer-se deste desengano! Muito é para admirar, e muito mais para sentir. Se estendermos os olhos da consideração por tudo o que abraça a redondeza do Céu e da terra, acharemos que em todo o tempo, e em toda a parte nos tem Deus postos manifestos avisos, e sinais da nossa morte. Mas também acharemos, que em todo o tempo, e em toda a parte tem o homem posto os sinais do esquecimento da sua morte. Que outra cousa é o movimento dessas estrelas,…

  • Reflexão e Conversão

    Quarta-feira de Cinzas: A lembrança da morte e o jejum quaresmal

    Memento homo, quia pulvis es et in pulverem reverteris ― «Lembra-te, ó homem, que és pó e em pó te hás de tornar» (Gen 3, 19). Sumário. Os insensatos que não crêem na vida futura, estimulam-se com o pensamento da morte a passarem bem a vida. De maneira bem diferente devemos nós proceder, os que sabemos pela fé que a alma sobrevive ao corpo. Nós, lembrando-nos de que em breve temos de morrer, devemos cuidar da nossa eternidade e por meio de oração e penitência aplacar a divina justiça. É com este intuito que a Igreja, depois de por as cinzas sobre a cabeça, nos ordena o jejum da Quaresma.…

  • Reflexão e Conversão

    Jesus em Nazaré

    1. a) “Desceu com eles e veio para Nazaré”. O Filho de Deus deixa a grande capital, para morar por longos anos em lugar tão modesto, que dEle se dizia: “De Nazaré pode vir alguma coisa de bom?” Que humildade! Compara o cuidado de Jesus, de fugir da glória humana, com teu procedimento, para não te confundires no último juízo, quando Deus fizer esta mesma comparação. b) “Sua Mãe conservava todas estas palavras no seu coração”. Embora sua Mãe, Maria se deixa instruir pelo Filho, prestando a maior atenção às sua palavras. Ouves com iguais disposições a palavra divina no sermão, na leitura espiritual, na meditação? 2. “E lhes estava sujeito”. Quem?… e a…

  • Reflexão e Conversão

    O tempo

    O número dos meus anos acabadepressa, e eu caminho por umavereda, que não tornarei a precorrer.(Jo. XVI, 23) O TEMPO Sendo o tempo um dom infinitamente precioso, no entanto poucos são so que o apreciam devidamente. O que é ele, senão a preparação para a eternidade da bem-aventurança, a posse de Deus: o seu valor é pois, de certo modo divino. No tempo e com o tempo vais passando a tua vida, entregue a cada uma das tuas obras, as quais colocadas na balança de Deus, hão de decidir um dia da tua recompensa ou castigo. Oh! tempo inestimável, preço da eternidade! És o primeiro dos dons de Deus, porque…

  • Reflexão e Conversão

    Tudo se acaba com a morte – Ponto II

    Tudo se acaba com a morte PONTO II Achando-se Filipe II, rei de Espanha, às portas da morte, mandou vir seu filho à sua presença e, abrindo o mando real com que se cobria, mostrou-lhe o peito já roído de vermes, dizendo: Príncipe, vede como se morre e como se acabam todas as grandezas deste mundo. Foi com razão que Teodoreto disse que a morte não teme riquezas, nem poder, nem púrpura; e que tanto os vassalos como os príncipes se tornam presa de corrupção. Assim, todo aquele que morre, ainda que seja príncipe, nada leva consigo ao túmulo. Toda a sua glória acaba no leito mortuário (Sl 48,18). Refere…