• Orações

    Oração à Santa Isabel

    Santa Isabel, glorioso exemplo de verdadeiro amor a Deus e ao próximo, sublime modelo das mais excelsas virtudes, assisti-nos com o vosso poderoso auxílio, nós vo-lo pedimos, para que, em todas as nossas palavras e obras sejamos, a exemplo vosso, uma cópia fiel de Jesus Cristo. A lembrança do Divino Salvador crucificado vos guiava em todos os passos. Como Ele, quisestes fazer, em tudo e sempre, somente a vontade do Pai celeste. Fazei que também nós aceitemos boamente todas as provações que Deus nos enviar e que, quaisquer que sejam os Seus desígnios, reconheçamos sempre que tudo emana da fonte inexaurível de toda sabedoria, bondade e amor. Ensinai-nos a ser…

  • Santos

    Santa Isabel, Rainha de Portugal

    Santa Isabel, filha de Pedro III, rei de Aragão, nasceu em 1217. Menina de tenra idade, fornecia indícios indubitáveis de futura santidade, tanto pela grande caridade e compaixão que tinha aos pobres, como pelo amor com que se dedicava à oração e às práticas de piedade. A Igreja era seu lugar predileto, onde passava horas rezando. Quando tinha oito anos, rezava o divino ofício diariamente, costume que conservou durante toda a vida. Menina ainda, jejuava todos os sábados e nas Vigílias das festas Marianas. Todo o exterior, o modo ele falar e agir, interpretava lhe nitidamente o grande rumor à pureza de coração. Dotada de inteligência invulgar, era, pela sua…

  • Reflexão e Conversão

    O Amor próprio excessivo

    1. Nada é tão santo que não possa ser prejudicado pelo excessivo amor próprio. Rezas, mas, talvez, não tanto para louvar a Deus, e sim para seres socorrido por Ele. Deixando-te Deus esperar algum tempo, quantas vezes não esfria e diminui teu fervor! O mesmo amor próprio desordenado afeta também as relações com o próximo. Talvez estimas os outros e lhes fazes bem, não por representarem a pessoa de Cristo, mas por eles te retribuírem outro tanto. E não prevendo favor algum, quantas vezes não retrais a mão benéfica! Foge deste amor interesseiro. 2. A ti mesmo muito prejudica o desordenado amor próprio; é o verme que estraga os frutos…

  • Reflexão e Conversão

    Jesus no Santíssimo Sacramento faz as delícias das almas desprendidas

    Ubicumque fuerit corpus, illuc congregabuntur et aquilae — “Por toda a parte onde se achar o corpo, aí se reunirão as águias” (Luc. 17, 37) Sumário. As almas desapegadas são aquelas águias magnânimas que se elevam acima de todas as coisas criadas e têm pelo afeto sua morada continua no céu. Ainda na terra elas acham o seu paraíso na presença de Jesus sacramentado e nunca se fartam de visitá-Lo e fazer-Lhe companhia. Se nós também quisermos achar nossas delícias no divino Sacramento, desapeguemos nosso coração de nós mesmos e de todos os bens terrestres; e quando cometermos alguma falta, refugiemo-nos logo em nosso divino Salvador, afim de que nos purifique. Por…