Circuncisão do Senhor

1. a) “Bons anos!” é o que hoje, provavelmente, te desejam. Mas, por mais que te desejem, o Ano Bom pode vir a revelar-se mau, e não te aproveitará, se ao fim do mesmo não fores mais virtuoso e mais rico em méritos para o céu. Amas hoje mais a Deus, e estás lhe servindo melhor, do que há um ano? Até quando tardarás? Porque deixas para amanhã, o que podes fazer hoje? O tempo voa … Mãos à obra! Faça com que o novo ano ainda te dê prazer, quando todo este mundo já não existir mais…

b) Teu Salvador derramou hoje seu primeiro sangue, oferecendo-o por ti, para satisfazer por tuas culpas. Será justamente Ele, a quem pagarás com ingratidão?… O inocente carregou-se de teus pecados. Aumentar-lhes-ás o o peso? Foi, ou não, por ti este prolegomeno sanguinolento da tragedia do Calvário?

2. Pela circuncisão os judeus tornaram-se filhos de Abraão e herdeiros das promessas a ele feitas. Pelo batismo Deus te adotou como seu filho e herdeiro de seu reino celestial. Quanta glória, quanta distinção para ti; quanto amor por parte de Deus! É tua vida a dum filho de Deus? Assemelhá-se ela com a de Jesus? Ele obediente, humilde, casto, e tu?… Se é grande tua dignidade cristã, grande também é tua responsabilidade.

Breves Meditações Para Todos os Dias do Ano, Frei Pedro Sinzig, OFM, Quarta Edição, 1921.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Deixe um comentário