Feliz quem sofre por Deus!

1. “Pai justo, o mundo não vos conheceu”. Eis por que são perseguidos tão sistemática e incessantemente os que são de Deus. Jesus por isso os chama de felizes: “Bem-aventurados vós quando os homens vos odiarem, perseguirem e injuriarem… por causa do Filho do homem! Folgai e exultai, porque é grande o vosso galardão no céu!” Na terra, pranto e lágrimas; no céu a recompensa. Sê resignado: passa ligeiramente o tempo da provação; à paixão seguir-se-á a ressurreição gloriosa.

2. É preciso que venham perseguições, “Tenho-vos dito estas coisas, para que não vos escandalizeis”. Sob o ponto de vista natural e sobrenatural não podem faltar desgostos e perseguições a quem ama e serve a Jesus. O mundo o tem por inimigo, aturando-lhe mal a existência, e, além disso, é justo que se assemelhe a Jesus perseguido até à morte. Mas que consolação, que garantia da eterna bem-aventurança é o sofrimento! “Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso o mundo vos detesta. Confiança, pois, vossa tristeza se converterá em alegria”. Compreendendo teoricamente estas máximas, pede a força de segui-las também na prática.

Breves Meditações Para Todos os Dias do Ano, Frei Pedro Sinzig, OFM, Quarta Edição, 1921.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Deixe um comentário