A família é a base que sustenta a sociedade

A família é a base que sustenta a sociedade, e como o edifício não pode ser mais forte que seu fundamento, segue-se que da família nasce a força protetora da sociedade.

Firmar a família, fazê-la sã, é firmar a sociedade, torná-la viva e sã.

Destruí-la é destruir a sociedade.

Para erguer, pois, ou abaixar o nível moral d’um povo basta erguer ou abaixar a família, que é o princípio formador d’aquele.

Firmado neste princípio, dizia o poeta romano: «A geração presente, filha d’um século perverso, deixará após si uma posteridade mais perversa ainda».

Devendo falar da família, pede a razão encetemos por aquilo que a funda e constitui, que é o matrimônio.

É ele o fundamento da família, e como tal, esta será o que ele for por suas leis e costumes. Se os costumes que dizem respeito ao matrimônio se depravam, a família também cai.

O único meio de erguer a família é o casamento cristão.

A história de todos os tempos o prova. […]

Do Livro O Lar Católico, Pe Joaquim Silvério de Souza, 1899.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Deixe um comentário